#Resenha Amante Finalmente #11

Oi amigos! E vamos a primeira resenha do ano!!! Comecei este livro no finalzinho de 2017, mas só terminei a leitura no dia 1º de janeiro. E vamos ao livro, que mal vejo a hora de falar sobre ele...
Amante Finalmente - #11 Irmandade da Adaga Negra - J. R. Ward
700 páginas - Editora Universo dos Livros
ISBN-13:9788579303999
ISBN-10: 8579303990
Atenção, a resenha não contém spoiler!!!!
Antes de falar do livro vou explicar a série para quem não conhece. Nas noites da cidade de Caldwell, em Nova York existe uma guerra mortal entre redutores (homens sem almas) e vampiros. Os redutores são liderados pelo Ômega, uma figura mística dotada de grande poder, que por conta de uma desavença com a Virgem Escriba, deseja exterminar os vampiros.
Os vampiros por sua vez, são liderados por um Rei chamado Wrath. Ao lado dele, e lutando por sua segurança e vida da raça, estão os irmãos da Irmandade da Adaga Negra. Os irmãos são vampiros guerreiros, altamente treinados e dotados de grande força física e mental. 
Recentemente nesta guerra entrou alguns guerreiros vampiros que vem da Europa e atendem pelo nome de Bando de Bastardos. Eles pretendem não só acabar com os redutores, como também tirar Wrath do poder. 
Cada livro conta a história de um dos guerreiros, mas os livros não podem ser lidos fora de ordem, pois além da trama principal, várias outras paralelas vão ocorrendo e se finalizando ao longo dos livros seguintes. Agora vamos ao que interessa...
Este volume trás a história de Blayblock (Blay) e Qhuinn, dois vampiros amigos há muito tempo. Enquanto Blay vem de uma família mais simples que o apoia e ama, Qhuinn vem da Glymera, a nobreza da raça vampírica. O problema é que por conta de uma anomalia genética, ele nasceu com um olho de cada cor, e por conta disso, sempre foi visto como uma aberração por todos e principalmente pela própria família. Ele nunca soube o que era amor e aceitação dentro da própria casa.
Ele só foi saber o que era amor quando conheceu a família de Blay, que nunca o tratou com nada além de amor e respeito.
Agora, ambos passaram por suas transformações, e lutam ao lado da Irmandade para proteger o Rei e a raça, tanto contra os redutores, como contra o Bando de Bastardos. 
Mas a amizade deles está bem estremecida. Eles quase não se falam mais, tudo porque Qhuinn falou para Blay que a única coisa que poderia haver entre eles era amizade.
Cansado de sofrer e de ver Qhuinn saindo com todos, ele resolve assumir um namoro com Saxton, o atual advogado da Irmandade e primo de Qhuinn, e deixa bem claro sua posição sobre o assunto.
Saxton e Qhuinn são totalmente diferentes apesar dos laços sanguíneos. Enquanto Qhuinn é puro músculo e está sempre pronto para uma boa briga, esbanjando coragem e determinação, Saxton é mais elegante, fazendo a linha mauricinho. Mas não pensem que isso o deixa abaixo de Qhuinn, nem pensar. Ele também tem um belo corpo e charme que encantam.
Na outra ponta, Qhuinn e Layla tem uma espécie de relacionamento, mas sem vínculos amorosos. Eles desenvolveram uma sólida amizade, e confiam muito um no outro. Por conta desta aproximação, descobriram que tem muito em comum, como a falta de uma família, o que rende aos dois uma certa solidão e falta de base em saber quem realmente são.
Por conta disso, eles acabam decidindo ter um filho/a e formarem uma família só deles, onde o amor pelo filho e a amizade deles seria o laço que os uniria. 
Acontece que Layla é uma escolhida, e só poderia se relacionar com um vampiro com a benção da Virgem Escriba. Então imaginem a confusão quando a gravidez dela foi descoberta e ainda mais quando ela estava a um passo de abortar...
Em meio a esta confusão, em uma das buscas feitas pela Irmandade, Qhuinn acaba descobrindo que seu irmão, que ele pensava está morto, estava vivo e sendo mantido em um local bem afastado. 
Luchas estava com a vida por um fio e sua sobrevivência dependia das habilidades dos médicos que serviam a Irmandade e dele próprio de viver. Além disso, pesava em sua cabeça a possibilidade de ter sido contaminado pelo Ômega, o que acarretaria a sua morte pelas mãos dos guerreiros.
Era mais um prego no coração de Qhuinn, que apesar de não ter uma grande ligação com o irmão, não queria perdê-lo mais uma vez. Ainda mais em um momento em que ele também tinha a possibilidade de perder seu filho.

As emoções de Qhuinn estavam um verdadeiro terremoto. E em nada ajudava ele saber que Blay estava tão próximo e ao mesmo tempo tão distante dele.
E foi com uma completa fúria que ele notou quando Saxton saiu com outra pessoa que não Blay. Ele não conseguia aceitar que seu primo, que mantinha um namoro com Blay, justamente a pessoa que ele queria e não poderia ter, estava jogando o relacionamento no lixo por conta de algumas escapadas. Ele não ia permitir que Blay fosse magoado pelo primo. O que Qhuinn não imaginava era que a relação de Blay e Saxton estava passando por uma grande transformação.
E foi Blay quem interrompeu a fúria de Qhuinn, inclusive exigindo que ele nunca mais fizesse algo contra o próprio primo. Promessa esta que ele foi incapaz de negar para aquele guerreiro que tinha nas mãos seu coração.
Sabendo que não era digno e que não poderia ter um relacionamento com Blay ele aproveita um momento de instabilidade, e deixa seu orgulho de lado,  implorando por qualquer coisa que possa vim de Blay. Acontece que este passo, pode jogar estes guerreiros em uma situação sem volta para ambos.
Enquanto isso, o Bando de Bastardos toma um novo rumo na luta pelo poder. Com um informante dentro da Glymera, eles percebem que uma brecha na lei pode fazer o trono mudar de lado.
Liderados por Xcor, eles estão fechando o cerco em torno de Whrat. Mas até Xcor tem seus segredos, como o amor que descobriu por Layla.  A bela e intocável escolhida é o ponto fraco deste vampiro, que está disposto a tomar caminhos menos sanguinolentos para chegar ao trono. Desde que com isso, consiga poupar a vida de sua amada. Layla sente-se uma traidora quando tem a certeza de quem é Xcor, mas não tem forças para negar o amor que sente pelo guerreiro inimigo.
Não é apenas a escolhida Layla que está despertando atenções indevidas. Selena, a escolhida que estava alimentando os guerreiros solteiros da Irmandade, chamou a atenção de Trez, um guerreio altamente mortal que estava sob forte pressão, pois pesava sob sua cabeça a sentença de ter que se casar, mesmo contra a vontade, para salvar a própria pele.
E sem querer me alongar mais, devo dizer que a relação de Blay e Qhuinn toma um caminho bem sinuoso. Disposto a colocar uma pedra em tudo o que diz respeito a Qhuinn, o guerreiro joga toda a merda no ventilador. Ele que sempre foi ponderado com suas palavras, não poupou os ouvidos de Qhuinn e disse tudo o que pensava sobre ele, inclusive sobre a falta de coragem de assumir quem era.
Com isso, a ligação que estavam tendo foi por água abaixo. Para Qhuinn restava apenas seguir em frente, lutando e matando seus inimigos. E em meio ao completo caos que seu coração vivia, ele percebeu o quanto sua família era culpada no que ele tinha se transformado. Ele, que nunca teve o amor dos pais, acabou deixando que eles moldassem suas ações, mesmo quando elas eram feitas para atingi-los. Mas diante desta sua descoberta, ainda haveria tempo de ser feliz? Engolindo seu orgulho e seu medo, ele se jogou no abismo, ciente que a única rede de proteção que dispunha não estava tão ao seu alcance. Será....
Gente, que livro, sem dúvida para mim, o melhor da série! A primeira cena entre Blay e Qhuinn foi simplesmente perfeita. Tensão e paixão dosadas de forma correta. Sem falar que o desenrolar da história foi ótimo. O livro tem vários destaques, como a cena em que Blay assume que é gay para os pais.
Ou então a cena em que os Irmãos mostram claramente que aceitam Qhuinn. O que dizaer da cena em que Qhuinn percebe que tem sim uma família que o ama. Enfim, foram vários momentos de emocionar. Claro que também houve muita tensão e briga. E para encerrar tudo isso, uma cena muito, mas muito linda mesmo, que reuniu todos que fazem parte desta Irmandade. Por incrível que pareça, quando estava lendo esta cena em questão, até fogos de artifício foram escutados aqui onde moro... O que completou muito bem a cena.
Em um enredo em que vemos mortes, brigas, intrigas, luta pelo poder, traições, vemos também o poder da amizade, do amor e da família. E não apenas aquela família de sangue, mas principalmente a do coração. E coroando tudo isso, vemos a coragem de reconhecer e assumir quem realmente somos, independente de gêneros sexuais.
Um livro tenso, mas que trás ensinamentos muito bem vindos, ainda mais em um período de tanta intolerância e falta de respeito ao próximo.
Perdeu as resenhas dos livros anteriores? Então clique abaixo e leia!
#1 Amante Sombrio
#2 Amante Eterno
#3 Amante Desperto
#4 Amante Revelado
#5 Amante Liberto
#6 Amante Consagrado
#7 Amante Vingado
#8 Amante Meu
#9 Amante Libertada
#10 Amante Renascido

26 comentários:

  1. Rose, acho que essa é a resenha mais completa que eu já vi! Nunca li nada dessa serie, gostei da premissa apesar de não ser um gênero que eu leia com muita frequência \\o
    Beijoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tainá, que bom que gostou. Eu gosto muito da série, e os enredos envolvem muita coisa, fica até complicado resenhar e não dar spoiler.
      Bjs, Rose

      Excluir
  2. Gostei de conhecer um pouquinho do livro, ainda não conhecia.
    https://blogdajenny2014.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jenny, para mim o melhor da série até agora.
      Bjs, Rose

      Excluir
  3. apesar de ser uma série bem comentada eu não creio que leria por conta do tamanho dela, a acho muito longa e não creio que teria piquehttp://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaila, longa mesmo mulher, mas quando comecei a ler, gostei e agora não largo.
      Bjs,ose.

      Excluir
  4. Eu não conhecia essa série, mas adorei os quotes, são tão profundos e tocantes. Ainda assim, eu passo a dica, não curto muito esse gênero

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Natália, este livro foi bem intenso. Eu já esperava por isso, por conta da insegurança do Qhuinn em assumir sua sexualidade.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  5. Oi, tudo bom?
    Ainda não conhecia essa série e ela parece ser bem legal. Não estou muito acostumado a ler livros sobre vampiros, mas os que li lembro de ter gostado. O que me deixa um pouco para trás com essa série é a quantidade de livros, teria que ler os primeiros para ver se gosto mesmo. Adorei os quotes que você escolheu.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felipe, sim, é uma série grande e o tamanho dos volumes assusta um pouco. O bom é que a trama vem se intensificando e ficando melhor ao longo dos volumes. Leia o primeiro, quem sabe gosta...
      Bjs, Rose.

      Excluir
  6. Olá!! :)

    Eu confesso que não conhecia este livro, mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura! Devo dizer que não devo ler...

    A verdade e que não faz nada o meu género habitual de leitura! De qualquer das formas, acho ótimo que tenha abordado tantos temas!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei esta bandeira da homossexualidade que o livro levantou. É sempre importante um debate assim.
      Bjs, Rose

      Excluir
  7. oie td bem? eu não conhecia essa serie mas achei as capas mto bonitas, infelizmente n é o tipo de livro q eu gosto de ler mas pra quem gosta é bem interessante, bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gih, a série é muito boa, uma pena que não faça seu gênero.
      Bjs, Rose

      Excluir
  8. Oii
    Imagino que deva ser uma série maravilhosa mesmo, tenho muita curiosidade em ler, mas são muitoos livros kk um dia tomarei coragem e irei ler, mas lista de séries de livros está enorme. Adorei tua resenha.
    Bjos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bya uma série grande mesmo, mas vale a pena.
      Bjs, Rose

      Excluir
  9. Ooi! Achei bem legal a tematica LGBT mas são tantos livros que eu não pegaria para ler aosuhasuia e abandonei livros de vampiros, simplesmente evito mesmo.
    Beeijos
    https://mementomoriporkzmiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silviane, sim, em meio a bravos e destemidos guerreiros héteros, temos este casal gay. Foi ótimo ver e acompanhar Qhuinn aceitar a si mesmo.
      Bjs, Rose

      Excluir
  10. Olá
    Sou louca para ler essa série mesmo sabendo que ela é enorme, mas confesso quee não sabia que tinha um livro com uma abordagem LGBT, fiquei bastante curiosa com a premissa dessa história. Parabéns pela resenha, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando percebi este amor não declarado entre os dois, fiquei muito curiosa para ler o livro deles. Criei uma enorme expectativa e não me arrependi.
      Bjs, Rose

      Excluir
  11. Oii!

    Rose, essa é uma série que eu não tenho nenhum pouco de curiosidade por que além de ser muito longa, ela não tem o genero que eu gosto. Mas eu acho lindo esse amor dos fãs e saber que foi o melhor da série me deixa muito feliz.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, a série tem muitos fãs mesmo e a cada livro que leio entendo os motivos.
      Bjs, Rose

      Excluir
  12. Está ai uma série que eu não tenho vontade alguma de conhecer, o tamanho dela é um dos fatores. Já tive amigas que tentaram me fazer ler mas não fluiu, então deixo a dica passar, obrigada.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karine, não adianta forçar, ainda mais pela quantidade de livros.
      Bjs, Rose

      Excluir
  13. Oie
    nossa, meu deus, são muitos livros para uma série e pelo que vi todos são grossos, então provavelmente não é uma série que eu vá ler mas ainda assim achei legal saber mais sobre ja que vi muitos elogios antes, bela resenha

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Não faz nadica meu tipo de leitura, mas pro público que gosta é uma boa pedida. Vou passar a dica.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.