#Resenha A Ama Inglesa #2/4

Oi amigos, hoje tenho para vocês a continuação de um romance de época nacional. Espero que leiam e gostem.
A Ama Inglesa - #2 O Quarteto do Norte - Chirlei Wandekoken
119 páginas - Pedrazul Editora
Leonora Smith não teve uma vida fácil desde que sua mãe morreu, e piorou muito depois do falecimento de seu pai, o cocheiro de Pudhoe Castle. Tendo que morar com a tia ela transformou-se em uma quase escrava. Mas o pior mesmo foi quando o marido de sua tia tentou violentá-la. 
Assustada e sem ter para onde ir, ou mesmo com que contar, ela acabou se refugiando no estábulo de Pudhoe Castle. E é lá que Arthur Pearl Clifford, ou simplesmente o Duque de Pudhoe, a encontra. Tentando fugir de uma humilhação ainda maior, ela acaba sendo forçada a aceitar a ajuda do duque.
O detalhe aqui é que eles já se conheciam, pois há cinco anos atrás, quando ela tinha apenas 13 anos, em um outro episódio bem triste na vida de Leonora, foi Arthur quem a consolou e estendeu-lhe a mão. Foi por causa dele inclusive, que ela começou a trabalhar como ama da duquesa viúva de Pudhoe. Desde então a jovem tem uma certa paixonite pelo nobre. Paixão esta que ela sabe não vai dar em nada...
Mas depois deste encontro de cinco anos atrás, Arthur foi embora de Pudhoe Castle e nunca mais havia voltado. E agora lá estava ele novamente, em frente a Leonora, disposta a ajudá-la de novo... E vê-lo ali, ainda mais bonito que antes, só fez mexer com os sentimentos adormecidos da jovem.
O que ela não sabe são os verdadeiros motivos que levaram Arthur a se afastar de casa. Agora de volta, ele deixa claro que irá protegê-la e ampará-la, mesmo contra a vontade de sua mãe.  
Ele e a mãe não se dão nada bem, e estes motivos são fundamentais para o desenvolvimento deste romance.
Aliás a viúva duquesa que antes tratava bem Leonora, apesar que de modo frio e reservado, agora não só a destratava, como colocou todos os empregados da casa contra nossa mocinha. E sem entender os motivos da senhora, ela não tem nem como se defender de qualquer tipo de acusação. A única coisa que ela sabe, é que tudo mudou quando lady Muriel Browne passou a viver em Pudhoe Castle.
A atração entre Arthur e Leonora não demora a aparecer, mas existem segredos do passado que tornam o romance entre eles inviável.
E sem saber de nada, Leonora acha que Arthur está apenas interessado em se aproveitar dela. Assim, faz o que já está acostumada a fazer, foge. Com pouco dinheiro e de posse apenas de sua coragem e um nome dito por sua mãe, ela parte para Paris para recomeçar sua vida. E não é que lá ela tem uma grande surpresa? Uma surpresa que vira sua vida do avesso, e de forma bem positiva, transformando-a em uma nova mulher.
Mas Pudhoe não iria desistir de Leonora tão fácil, e mesmo contra todas as provas, ele vai atrás de seu verdadeiro amor. Resta saber se Leonora acreditará nele e se o passado não vai se levantar para separá-los.
Este romance ocorrem em 1828, ou seja, antes dos acontecimentos do primeiro volume A Estrangeira. Apesar disso, não há problema algum com a narração dos fatos, e nenhum spoiler é dado em relação ao livro anterior.
Apesar de ter gostado do livro, achei um pouco estranho quando Leonora deixa Paris de forma tão simples depois de ter encontrado o que encontrou por lá. As pessoas meio que desapareceram, como se não fossem importantes, o que acho não condiz com a importância deles. É um detalhe pequeno que não atrapalha a sequência do enredo, mas que para mim ficou meio que um pequeno buraco na história. Mesmo assim é um livro que recomendo, mesmo que tenha ficado um pouco abaixo do volume anterior, talvez por conta de algumas semelhanças no enredo.

Perdeu a resenha do livro anterior? Então clique abaixo e confira!
#1 A Estrangeira

22 comentários:

  1. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia a obra em questão e achei um pouco clichê o desenvolvimento, mas um clichê bom, rsrsrs. Fiquei instigada em saber qual é o segredo que envolve o passado de Leonora, o que pode mudar tão drasticamente a vida dela. Vou deixar a dica anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna, confesso que só desconfiei do que iria acontecer quando ela partiu para a França...
      Bjs, Rose.

      Excluir
  2. Oi Rose, tudo bem?
    Conheci essa serie a um tempinho na Amazon, ela estava em promoção e me chamou atenção, mas ainda não peguei para ler, você me deixou mais informada sobre o livro e logo que terminar minha leituras vou iniciar Ama inglesa, como você disse que não tem spoiler sobre o primeiro livro, vou começar por ele. Adorei a resenha!

    Abraços,
    Camila.

    Blog Próxima Página
    FACEBOOK
    TWITTER
    INSTAGRAM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, leia sim. mesmo sem spoiler eu ainda prefiro ler em ordem.
      Bjs, Rose.

      Excluir
  3. apesar de seus elogios ainda fico um pouco receosa pois não é um enredo que naturalmente me atraia
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena Thaila, é um romance de época interessante.
      Bjs, Rose

      Excluir
  4. Oiii Rose

    Esse não é um gênero que me atrai, já tentei ler outros romances do gênero e pouquissimos chegaram a me cativar, mesmo assim fiquei curiosa por esse segredo no passado da mocinha...haha. A capa é linda, super bom gosto.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice, um segredo sempre nos deixa curiosa não é?
      Bjs, Rose

      Excluir
  5. Oi Rose! Não tenho o costume de ler muito do gênero, mas esse livro me pareceu interessante. Só fiquei um pouco chateada com esse buraco que você citou, sobre quando a mocinha deixa Paris, é chato quando encontramos pontos poucos explicados em uma história, não é mesmo?!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isabela, até teve uma explicação, o problema nem foi este, mas o fato dela deixar muito facilmente Paris. Se soubesse o motivo entenderia, mas seria um spoiler grande da minha parte...
      Bjs, Rose

      Excluir
  6. Olá!! :)

    Eu confesso que nunca tinha ouvido falar deste livro, mas achei bem curioso! Ainda bem que gostaste de fazer a leitura, mesmo que com algumas imperfeiçoes.

    Tenho a dizer que não sou grande fa do tipo de romance, mas a época em específico me parece bem interessante. :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto muito de ler livros desta época, fico só imaginando as construções...
      Bjs, Rose

      Excluir
  7. Oi Rose!

    Eu não conhecia o livro, mas não curto muito romances desse estilo. Romance atual já não é um gênero que leio tanto, então esse tipo de história não me agrada muito.
    Então dessa vez passo a dica. Mas que bom que gostou da leitura, mesmo com essa questão da mudança de Paris...
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carolina, eu adoro romances em geral, e este foi muito bem vindo.
      Bjs, Rose

      Excluir
  8. Eu não conhecia o livor e achei a premissa dele interessante. Gostei da sua resenha e de poder ver um pouco sobre a trama. Parece ser uma boa leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beatriz, é uma boa leitura sim.
      Bjs, Rose

      Excluir
  9. Bah, apesar de eu costumar gostar desse tipo de livro, não me atraí por esse por achá-lo muito clichê. Vou deixar passar a dica.

    ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mia, que pena, é um livro que merece ser lido.
      Bjs, Rose

      Excluir
  10. Que interessante. Eu não conhecia esse livro ou o anterior. E como fã de romance de época adorei conhecer. Obrigada pela dica. Irei baixar no Kindle.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karine, que bom que se interessou, espero que leia e goste.
      Bjs, Rose

      Excluir
  11. Gente nunca ouvi falar desses livros, mas parece com uns romances que eu lia antigamente, aqueles de banca de jornal sabe, são os melhores! Já quero! 😊

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São ótimos mesmo. Leia e depois me conta.
      Bjs, Rose

      Excluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.