#Resenha Codinome Lady V #1

Oi amigos, hoje tenho mais um romance de época para vocês. Desta vez é a nova série lançada pela Editora Gutenberg, espero que gostem!

Codinome Lady V - #1 série Os Sedutores de Havisham 
256 páginas - Lorraine Heath
Depois de cinco temporadas e de inúmeras cortes onde o único intuito dos homens era ter o seu fabuloso dote, Minerva Dodger decidi por um ponto final em seu calvário.
Ela decidi também conhecer em primeira mão os prazeres que um homem e uma mulher podem ter entre quatro paredes.
Para isso, decidiu ir ao famoso e misterioso Clube Nightingale. Um lugar onde as mulheres poderiam ter amantes sem correrem o risco de mancharem suas reputações.
Dentro do clube ela acaba recebendo atenção do cobiçado Duque de Ashebury (Ashe), recém chegado de uma aventura da África.
Ashe perdeu os pais aos oito anos em um trágico acidente. Não foi apenas ele, os irmãos gêmeos Greyling passaram pela mesma tragédia. Os órfãos ficaram sob os cuidados do Marquês de Marsden, que era viúvo e tinha um filho. Acontece que o Marquês surtou após a morte da esposa, e as crianças cresceram sem nenhum limite, e fazendo o que bem entendessem. Não à toa ganharam o apelido de "Os Diabos de Havistham".
Ashe estava mais do que satisfeito com sua vida de solteiro, ainda mais que não tinha muitas dificuldades em arranjar companhia feminina e nem de manter ativo seu fetiche. Fetiche este que tinha como alvo a misteriosa Lady V que ele conheceu no Clube Nightingale. 
Ele não soube dizer exatamente o que mais chamou atenção dele para a bela mulher, e nem o porquê de não querer realizar o desejo que ela fora ali procurar. Agora, depois de ter seu pedido negado pela primeira vez e sem ter ideia de onde poderia encontrar Lady V, Ashe não consegue tirá-la dos pensamentos.
Com as poucas coisas que conseguiu descobrir, ele parte em busca dela, e qual não foi sua surpresa ao encontrar com Minerva e notar algumas semelhanças entre as duas mulheres.
Minerva é dona de uma personalidade forte e língua afiada. Não tem medo de expor seus pensamentos e ideias, o que acaba afastando os homens. Ela sabe como ninguém identificar um caça dotes. 
Sem poder confirmar se Minerva é sua Lady V, Ashe vai se aproximando mais dela, e aos poucos começa a desejar sua companhia, e não apenas por uma noite, como costuma fazer com as mulheres. Tanto Minerva como Lady V mexem com ele, e ele está decidido a tê-las para si. O problema é que Ashe descobre que sua situação financeira está precária, e ele teme que Minerva ache que esteja interessado apenas em seu dinheiro. O que não deixa de ser em parte verdade.
Com vergonha de contar sobre seu problema com os números, Ashe acaba criando um problema ainda maior, onde Minerva perde toda a confiança que tinha nele. Sem saber o que fazer, ele acaba aceitando a sugestão de seu amigo Locke (um dos Diabos  Havistham). É incrível como ele não tinha percebido isso antes, assim como ele mesmo se surpreendeu ao descobrir que era amor o que sentia por Minerva. 
Agora resta saber se o pai de Minerva aceitará sua sugestão e se a própria Minerva vai querer ouvir seu pedido. Agora era tudo ou nada, e ele não estava disposto a ficar sem sua geniosa amada.
Adorei o enredo e os personagens. Minerva está muito a frente das mulheres de sua época. Sua criação não foi nada tradicional, até porque seu pai veio de baixo. Ela não só aprendeu a ser uma dama, mas seus pais também lhe ensinaram a se defender e ter ideias próprias, além de nunca ter medo de expô-las. Eles queriam que a filha fosse feliz, e não viam problemas se ela decidisse não se casar. Se ela queria amor, e se apaixonasse por um zé ninguém, eles não se oporiam. Para eles, a única coisa que importava era que Minerva fosse feliz. Seus irmãos também não obrigavam Minerva a ser uma pessoa que ela não era ou a se casar apenas por conta de um título. Como podem ver, uma família bem diferente do que costumamos ver. 
Outro destaque que quero falar é sobre o problema de Ashe. Eu conhecia a dislexia (distúrbio caracterizado pela dificuldade em ler), mas não tinha ouvido falar em discalculia (distúrbio caracterizado pela dificuldade com números). Achei muito legal a autora ter usado Ashe para falar sobre o problema.
O Clube Nightingale usado na narrativa foi baseado no Parrot Club, uma casa criada em 1850 por três mulheres para encontrarem amantes.
Por conta de tudo isso, não vejo a hora de ler os próximos volumes, até porque, senti que teremos confusões das boas envolvendo os gêmeos...
Ficou curioso? Que tal dar uma lida nos capítulos iniciais? Para isso, basta clicar aqui.
Esta resenha faz parte do meu Desafio Literário 2017. Para ler as outras resenhas do desafio, basta clicar na imagem abaixo:
*Este livro foi enviado em cortesia pela editora.

54 comentários:

  1. Gente, um protagonista com discalculia, que interessante! Eu estava achando o enredo um pouco genérico, mas esse detalhe me chamou a atenção. Às vezes, um clichê pode ser enriquecido com esses pequenos detalhes, que deixam os personagens mais humanos. Vou anotar! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, muitas vezes um simples detalhe como este faz toda a diferença.
      Bjs

      Excluir
  2. Olá Rose, tenho boas expectativas com esse livro que será minha próxima leitura, a premissa me deixou super curiosa, impossível resistir essa capa. Bjkas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani, impossível mesmo, a capa está linda.
      Bjs

      Excluir
  3. Olá Rose, fico feliz que a obra tenha te conquistado, que você tenha adorado o enredo e personagens. O grande problema de séries é que a maioria precisamos esperar pelos próximos volumes, o ideal seria que as editoras publicassem ao menos 2 livros por ano de série já publicadas fora do Brasil. Eu não conhecia o livro e apesar da sua vibe eu não pretendo ler, mas indicarei para minhas amigas e colaboradoras!
    Bjuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo menos aqui, temos uma história completa, o que acaba facilitando a vida, pois pior mesmo é quando os volumes são contínuos, aí sim fico roendo as unhas...
      Bjs

      Excluir
  4. que legal, é ótimo quando um livro atinge assim as nossas expectativas e deixa um gostinho de quero mais
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá como vai?
    Que resenha maravilhosa é essa ? Tô chocada. Amei a história, agora vou ter que comprar hahah
    Gosto de mulheres que sabem o que que dá vida, o livro apesar de romance tem uma vibe bem diferente das coisas que vejo por aí.
    Beijo
    https://qadulta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Poliana, Minerva é bem a frente do seu tempo, como eu disse. Difícil não gostar dela.
      Bjs

      Excluir
  6. Achei a premissa desse livro bem envolvente e fiquei muito curiosa com a leitura, eu gosto bastante desse gênero e acho que se eu for ler esse livro, eu vou gostar.

    ResponderExcluir
  7. Rose!
    Sempre aprendemos um pouco mais com os livros concorda? Não conhecia discalculia.
    Adoro romances de época e esse já foi para a lista dos desejados.
    Será que Minerva é mesmo Lady V?
    “Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa.” (Guimarães Rosa)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Rose!
    Estou começando a me aventurar pelos romances de época aos poucos, mas esses que têm essa pegada mais hot costumam me desagradar um pouco. Mas sempre acho legal o fato de muitos deles trazerem mulheres ousadas como a Minerva e ideias que desafiam a época, como o clube para encontrar amantes.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A parte hot não tem nada que assiste ou deixe de cabelos em pé. São bem feitas e tranquilas.
      Bjs

      Excluir
  9. Não pensei que fosse me interessar, mas fiquei bem curiosa com esse livro. A história parece ser bem legal e diferente de outras que já li de romances de época. Vou colocar na lista de desejados, e pretendo ler logo. Ah, e já estou curiosa com os próximos livros e se vão ter os gêmeos kkkk

    Abraços :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os gêmeos me deixaram com uma sensação de confusão nos relacionamentos...
      Bjs

      Excluir
  10. Oiii Rose, querida como vai?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse por isso irei pular a dica, mas parabéns pela história e sei que muitas pessoas irão gostar de ler, achei essa capa linda!
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pena Morgs! Mesmo assim obrigada!
      Bjs

      Excluir
  11. Olá!
    Parabéns pela linda resenha!
    Eu amei a indicação e como não conhecia este livro, já coloquei ele aqui em minha lista, pois despertou minha curiosidade.
    Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Espero que leia e goste.
      Bjs

      Excluir
  12. Oie tudo bem?
    Vou ser sincera não curto muito romances "quentes" de época sabe, prefiro mais chick lits e distopias. Adorei a resenha, me ajudou a perceber que não é o meu tipo de livro!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kerolayne, entendo e respeito. Só queria avisar que o livro não é hot. Tem cenas mais quentes entre os personagens, mas não classifico como hot.
      Bjs

      Excluir
  13. Oi, Rose, tudo bem?
    Não sou muito de ler romances de época e não conhecia esse livro ainda. Porém, quero ler mais livros do gênero e essa parece ser uma ótima opção.
    Pela sua resenha, parece ser uma leitura bem leve e divertida. Além disso, adoro livros cujas protagonistas tem personalidade forte e opinião própria.
    Adorei a resenha e a dica!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então esta é a sua personagem!!!
      Bjs

      Excluir
  14. Olá!

    Aí você é meio que completamente viciada em romances de época, e você apresenta um dessa forma... Colocando na listinha de desejados.

    Fiquei com vontade de conhecer os gemeos. Kkkkk

    E esse lance dos números, também nunca tinha visto falarem.

    Só a capa que não curti muito.

    Beijo.
    Ana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, policial e romance são os meus favoritos.
      Bjs

      Excluir
  15. Preciso deste livro para ontem, adoro romances de época, e essa história já me conquistou só por sua resenha, com certeza vou ler esse livro...Adorei a dica...Bjs

    www.livrosemretalhos.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem? Siiiiim adorei demais a história e adorei também a autora falar sobre discalculia. Estou doida para ler o livro do Edward justamente por causa disso, vai ser babado e tiro <3 Gostei bastante da série que a Gutenberg trouxe e já estou ansiosa querendo mais da autora. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, também ficou com a impressão do babado... A chapa vai esquentar mesmo...
      Bjs

      Excluir
  17. Oi Rose, tudo bem?
    Não conhecia a série, mas achei o enredo promissor apesar de não ser o meu gênero favorito, também não conhecia esse distúrbio em ter dificuldades com números é algo totalmente novo. Parabéns pela resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este distúrbio foi algo totalmente novo para mim.
      Bjs

      Excluir
  18. Oiee Rose, como vai? Amei saber mais sobre esse livro e sua resenha ficou ótima! Estou adorando o gênero romance de época, então é sempre bom ter novas indicações <3 Espero ter a oportunidade de conhecer esse livro também.
    beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou torcer para que consiga ler.
      Bjs

      Excluir
  19. Oi, tudo bem?

    O gênero não é o meu favorito, deixei de ler há muitos anos. Mas gostei de saber que a personagem é alguém livre e que tem ideias próprias. Gostei de saber, também, que sua família a apoia (diria que é algo um tanto quanto inovador). Nunca tinha ouvido falar sobre a discalculia e achei muito boa essa inserção na trama, espero que leitores tenham se identificado e encontrado esperança.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estes dois fatos, dá família e da discalculia.
      Bjs

      Excluir
  20. Eu vi um filme que o protagonista tinha esse problema com os números. É bem curioso, né?. A gente ouve falar mais da dislexia. bom, sobre o livro: ache bem interessante tudo o que você pontuou. Pra mim é inimaginável que em épocas passadas houvesse mulheres assim, tão à frente de seu tempo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeira vez que ouvi falar sobre discalculia. Vou procurar pelo filme.
      Bjs

      Excluir
  21. É um livro que realmente não sei o que pensar. Com tantas diferenças do padrão da época, me pergunto se fica realmente crível a história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem nada que não seja de acordo com a época, apenas a educação dela, mas está explicado, pois o pai dela não era um nobre, ele veio de baixo.
      Bjs

      Excluir
  22. Rose, não conhecia esse livro, mas como boa apaixonada que sou por romances de época já fiquei apaixonada e já estou anotando o nome para adquirir mais pra frente. ^^

    ResponderExcluir
  23. Oi Rose, achei esse livro bem diferente, é de época, mas me pareceu um pouco moderno pela premissa, além de abordar a dislexia, o que remete um pouco a um sick-lit. Acho que você está certa em querer ler os próximos. Vai fundo!! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade Gleyse aborda a discalculia.
      Bjs

      Excluir
  24. Olá!!! Estou super ansiosa para receber meu livro e começar a leitura. Sua resenha despertou ainda mais minha curiosidade. Linda capa e temática interessante, vale a pena, bjooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que você vai gostar.
      Bjs

      Excluir
  25. Olá...
    Que resenha maravilhosa!
    Adorei os pontos positivos que você ressaltou da obra, logo, fiquei bastante interessada na leitura. Espero poder ler em breve...
    Valeu pela dica!

    ResponderExcluir
  26. O livro não faz o meu gênero, mas fiquei bastante interessada na história por elementos diferenciados que existem na narrativa. Essa discauculia ou o fato de as mulheres irem nesse clube ai pra arranjar um amante. Parece uma leitura muito boa.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foram elementos que valorizaram a obra.
      Bjs

      Excluir
  27. Oi, Rose ^^
    Acredita que eu ainda não consegui fazer minha estreia nas leituras de romances de época? kkk
    Poisé, que vergonha!
    Desconhecia essa obra então me foi uma grata surpresa ver as suas impressões.
    Minerva me parece ser uma protagonista que eu simpatizaria de cara! Por ter uma família tão boa como essa que a respeita e quer a sua felicidade vemos uma diferença gritante de outros livros onde os pais não se importavam com o que as filhas queriam, só se importavam com quem elas teriam que casar para se ter uma riqueza maior.
    Gostei bastante de saber desse clube Nightgale, e fiquei muito surpreso em saber que de fato existiu um clube assim no século 19!!!
    Essa da discalculia me era desconhecido, vou já tratar de pesquisar mais a cerca desse tema. Fico imensamente feliz na autora trazer esse déficit para discussão entre os leitores.
    Espero que as confusões ainda continuem ocorrendo no próximo livro dessa série. A Gutenberg arrasou trazendo ele para o território brasileiro.
    Obrigado por suas impressões a cerca da obra, Rose. ^^
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tanto o clube como a discalculia foram surpresas para mim também.
      Bjs

      Excluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.