Estante Nacional #6 + Book Tour



Oi amigos, hoje venho contar para vocês sobre o livro Reencontro da autora Leila Kruger. Vocês lembram que eu tinha avisado sobre o Book Tour que eu estava participando? Então, eu já li o livro e venho contar um pouquinho dele para vocês. Pelo menos vou tentar.
Se eu for definir o livro em uma palavra, escolheria "intenso". Acho que esta é uma boa palavra para defini-lo. Para você terem uma ideia, eu li a história de Ana Luiza, uma moça de 22 anos e que mora em Porto Alegre, bem devagar, não de uma vez, "comendo" o livro, mas "saboreando" aos poucos. Não por ele ser ruim, longe disso, mas por achar que a história tinha que ser absorvida, sentida aos poucos.
Ana Luiza é uma jovem que infelizmente podemos encontrar aos montes por aí, que tem tudo para ser feliz, uma vida inteira pela frente, mas que não sabe viver. Joga sua vida e seu dinheiro (ou melhor, do seu pai) na fumaça dos cigarros, nos goles de uma bebida ou no vício das drogas.
Ela é uma jovem que vai morrendo aos poucos, todos os dias, e o que mais me chamou atenção, ou melhor o que me atingia em cheio, era saber que quando ela saia e "enchia a cara" para depois pegar o carro, poderia matar não só a ela, mas a muitos inocentes também, igual vemos todos os fins de semana pela tv.
Mas eu não sentia raiva com ela (ao contrário do que acontece na vida real), por ela eu sentia pena, porque a Aninha não enchia a cara para se divertir. A Ana não se divertia, ela tinha uma melancolia, uma depressão dentro dela, que ela tentava apagar, na verdade matar com o álcool e as drogas.
Sem perceber ela se distanciou das pessoas, da vida... Muitas vezes tive vontade de pegá-la pelos ombros e dar uma sacudida para vê se ela "acordava para a vida", mas claro, não tinha como eu fazer isso.
Foi então que apareceu o Rafael, acho que nós mulheres desejamos um garoto assim, seja para nós mesmas ou para nossas filhas. Na verdade, o mundo ficaria melhor com mais pessoas como o Rafa. Ele foi o colete salva vidas da Ana, a luz que faltava na escuridão existente dentro dela.
Acho sinceramente que todos devam conhecer a vida da Ana Luiza e do Rafael. Uma vida que se bobear, você pode conhecer uma história parecide perto de você. Caso não conheça, pode aprender que muitas vezes é preciso que se chegue ao fim do poço para que se consiga renascer das cinzas como a fênix.
Eu sei que já falei muito, mas não podia terminar sem dizer duas coisas, a primeira que os capítulos não começam por números, mas por frases como esta:
"Tudo em ti era uma ausência que se demorava
uma despedida pronta a cumprir-se."
(Cecília Meireles)
Amei ler estas frases, e também gostei que por todo o livro são citados trechos ou nomes de música que foram marcando a vida da Ana Luiza e que eu tenho certeza que vocês também vão gostar. É por tudo isso que eu digo para vocês: leiam e depois me contem.
A autora Leila Kruger você podem encontrar nas seguintes redes sociais:






Espero que tenham gostado. Beijo em todos.





 
Aproveitem para participar do Top Comentarista deixando seu comentário

4 comentários:

  1. Raquel Lemos9/6/14

    Desejo saborear com a delicadeza que o livro merece,a resenha me inspirou a isso.Um bom livro para ser presenteado, afinal como você mesma comentou: "... que todos devam conhecer a vida da Ana Luiza e do Rafael."

    ResponderExcluir
  2. Oi Raquel, desculpe a demora em te responder. É um livro para ser saboreado mesmo. Faça isso.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Olá meu amigo, deixe sua opinião, ela é sempre bem vinda. Obrigada por visitar o blog.